MANTENHA ESTE BLOG NO AR, COMENTE PLEASE!

domingo, 28 de agosto de 2011


Vi a imagem dessa mulher na internet, uma imagem retrô e queria muito desenhá-la. Não ficou do jeito que eu queria, e acabei perdendo a imagem original. Achei o olhar dela bem divertido.

Ele não é Mick Jagger

Como fã do Aerosmith e admiradora de Steven Tyler, sinto-me incomodada quando o mesmo é confundido com Mick Jagger. Os dois têm apenas duas coisas em comum, são líderes de bandas bem sucedidas e possuem um bocão marcante. Porém, Jagger perde no quesito chame e estilo, o que em minha opinião, Steven tem de sobra.
Descobri o quinteto aos 13 anos e desde então eu cedo aos encantos de todas as canções, principalmente as baladas românticas que castigam o coração dos apaixonados.
A decisão de fazer esta postagem se deu pelo fato de o Aerosmith estar com show marcado para esse ano aqui no Brasil (daqui a 63 dias mais precisamente) e já que a única soluçào é esperar, tento amenizar minha ansiedade ouvindo todos os CDs mais vezes que de costume, revirando pôsteres, fotos, desenhos, revistas, enfim, tudo o que consegui juntar na minha adolescência e que me trazem lembranças maravilhosas dessa fase.
Vejo o Aerosmith como um casamento que sobreviveu aos anos e as inúmeras crises existenciais dos membros. E o som que começou em Boston, bem antes de eu nascer, resistiu ao tempo e por mais de 40 anos continua a me seduzir através da energia dos cinco, mas principalmente pela singularidade de Steven Tyler, com seu grito entorpecedor e com a sensualidade rouca de sua voz.









quarta-feira, 24 de agosto de 2011

terça-feira, 23 de agosto de 2011

SOL


Sol, foi o nome que dei a esta personagem ruiva e de altíssimo astral, radiante como o próprio nome. Ela faz parte de uma turma chamada Bicho Grilo, composta por personagens interessantes e meio hippies, que criei em 2009. Resolvi então mostrar esta ruiva de cabelo estiloso que eu simplesmente amo.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

TRANÇADO

Trança é algo que faz a minha cabeça. Visualmente é fantástica independente da maneira que é feita. Certinha ou irregular ela sempre dá um efeito super bonito. Combina com qualquer roupa ou situação. Existem as práticas e as mais elaboradas, as fáceis e as difíceis de fazer, não importa as tranças me agradam demais.







quinta-feira, 16 de junho de 2011

quarta-feira, 15 de junho de 2011

BRUXA DO LESTE


Rabiscando algo em homenagem a Bruxa do Leste... hehehehe

sexta-feira, 27 de maio de 2011

MEU PAUL


Tenho paixão pelos Beatles e por tudo o que eles representam até hoje. Então ai vai mais desenho feito as pressas.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

ENQUANTO ISSO, EU DESENHO.


As vezes costumo desenhar o que eu sonho. E se acordada já tenho idéias e imaginação que me rendem desenhos, eu diria, um pouco diferentes... sonhando eu posso retratar coisas inimagináveis e inéditas como este morango gigante.

terça-feira, 24 de maio de 2011

DIA DO ORGULHO NERD



Veja que curioso, dia 25 de maio é comemorado o dia do orgulho nerd desde 2006. A data celebra o direito de qualquer um ser um nerd ou geek. Mas,... Quem pensa que a data foi escolhida aleatoriamente, está muito enganado, nesse dia em 1977 foi exibido o primeiro filme da série Star Wars. Sem esqueçer da frase: O nerd de hoje é o cara rico de amanhã.

DESENHANDO...

Rabiscos entre uma hora e outra. È o que eu chamo de espasmos criativos do ócio.

Dia de faxina na oca.

Robô Cereja.

Quem tem medo de quem? Difícil dizer.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

SAPATOS DIVERTIDOS

Kobi Levi é o nome do criador de todos esses modelos inusitados de sapatos. Adorei, e confesso que usaria o de chiclete, o da Olivia Palito, sei lá ..., não consigo escolher um preferido. Veja mais.













domingo, 22 de maio de 2011

MANU


Gente, pra começo de conversa isto é um desenho. Anteriormente postei ele, porém, como não tinha scanner, tive que tirar uma foto dele, o que o deixou sem qualidade. Agora acho que ficou bem melhor apresentado. Esta é minha sobrinha, o amor da minha vida. Então, o que acharam do meu desenho?

sábado, 21 de maio de 2011

PAPO DE BANHEIRO


Criei essa tirinha em 5 minutinhos e a mesma me rendeu boas risadas. Se você também gostou, comente! Vamos ver os próximos papos como serão.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

DESENHANDO...

Uma pin-up Personalizada de Maguila o Gorila, quem se lembra?


sábado, 14 de maio de 2011

A Garota do Pés de Vidro


Sim, os pés dela são de vidro, e não se sabe o motivo pelo qual ela está cristalizando. Tamanha é a trama deste livro, que queria eu mesma tê-lo escrito ou sonhado com a estória. Ali Shaw, é sem dúvidas um brilhante escritor que estréia com está preciosidade, recebendo as melhores críticas. Ele criou lugares e animais nunca imaginados.E mesmo cercado por pântanos e precipícios, animais transformados em branco puro ou vidro, o livro tem espaço para um romance fora dos padrões, onde o que prevalece é a vontade de estarem perto mesmo que sem contato físico. Eu li e recomendo!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Lugar da Chuva - Crônicas do Amapá


Quando vi este livro já me apaixonei, pois o Lugar da Chuva é meu lugar, é o lugar de onde vim, é o lugar que amo e para onde sempre quero voltar. Lugar da Chuva - Crônicas do Amapá, me mostrou um Amapá de anos atrás e me deixou nostálgica. Agradeço a Luly Rojanski, que se encantou pela terra que muitos desdenham, mas, que dela não querem sai, e que para ela sempre vão querer voltar.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Um Doce de Menina


Desenhar é uma paixão. E quem me conhece sabe o quanto sou apaixonada. Dificilmente mostro meus desenhos, mas resolvi fazer diferente. Este é um dos meus favoritos. Gosto de usar lápis aquarelado e criar o que me dá prazer em olhar.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

IMAGINE, CRESCENDO COM O MEU IRMÃO JOHN LENNON


Julia Baird, nascida em 5 de março de 1947, é inglesa de Liverpool e filha de john Albert Dykins e de Julia Stanley, e meia irmã de John Lennon. Não satisfeita com que leu e ouviu ao longo dos anos sobre seu irmão e principalmente sobre sua mãe, resolveu quebrar o silêncio e nos revelar através do livro, IMAGINE, crescendo com meu irmão JOHN LENNON, fatos até então distorcidos. Julia revela a verdadeira relação de Lennon com sua mãe e desmente o abandono. Fala da influência artística que a mãe derramou sobre ele e relata também sobre o sentimento da perda precoce da mesma e de como isso mudou radicalmente os plano de todos, inclusive os de John que estava prestes a ir morar com ela. Ela vem em defesa da própria família, da sua própria história e nos mostra como foi difícil ser irmã de Lennon, pois desde muito jovem ela e sua irmã Jaqueline tiveram que suportar a exclusão por parte de suas tias, irmãs de sua mãe. Pois para elas as meninas eram eram fruto do pecado, do terceiro relacionamento de Julia Stanley, e por esse motivo foram tratadas como se não fossem da família. E após a morte de John também encontraram uma muralha chamada Yoko Ono, que mesmo sabendo que as irmãs eram impotante para ele, virou as costas para elas. Para mim o livro foi uma confimação de alguns fatos que li em um livro anteriormente, escrito pela primeira esposa de John, Cynthia Lennon. Fiquei envolvida com os relatos da irmã, pois ela nos conta a infância feliz que teve ao lado sua mãe e dos momentos que passou com John em meio expediente. Porém é impossível não se revoltar com tantas injustiças cometidas contra quatro crianças: John, por ter sido tirado a força de sua mãe, Victória (Ingrid), o bebê que foi dado a adoção após o nascimento, por imposição da família, Julia e Jaque, as garotas de 11 e 8 anos que perderem a mãe, o pai e posteriormente o irmão, e ambas viveram como se não pertencessem a lugar nenhum.

THECHO:
" Não me lembro o dia em os Beatles nasceram, mas a semente foi plantada em Springwood*. Nossa mãe plantou e John colheu. Quando John entrou na adolescência e passava mais tempo conosco, ela começou a lhe ensinar música, e ele adorava. Seus talentos artísticos inatos tornram-se um novo cordão umbilical, uma profunda ligação de almas."
IMAGINE

Imagine não existir paraíso
É fácil se você tentar
Nenhum inferno abaixo de nós
Acima de nós apenas o céu
Imagine todas as pessoas
Vivendo para o hoje

Imagine não existir países
Não é difícil de fazê-lo
Nada pelo que matar ou morrer
E nenhuma religião também
Imagine todas as pessoas
Vivendo a vida em paz

Você pode dizer
Que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Eu tenho a esperança de que um dia
você se juntará a nós
E o mundo será como um só

Imagine não existir posses
Me pergunto se você consegue
Sem necessidade de ganância ou fome
Uma irmandade de homens
Imagine todas as pessoas
Compartilhando todo o mundo

Você pode dizer
Que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Eu tenho a esperança de que um dia
Você se juntará a nós
E o mundo será como um só

* lugar onde a mãe de John Lennon morava.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

METANÓIA


No início confesso que achei a história um tanto trivial e até cheguei a perder o interesse. No entanto, a partir do capítulo 11, denominado UM NOVO AMANHECER, fui arremessada de cabeça a Metanóia de Roberto Adami Tranjan. Metanóia é antes de tudo a aceitação da necessidade de mudar, é mudança de atitude, é quebra de paradigmas é sem dúvida, a melhoria de dentro para fora. O livro trás a história de Lucas, um empresário, sócio, líder e marido, que está passando por turbulências em todas as áreas que acabo de enumerar. E ao iniciar uma viagem de aprendizado e eu diria, de autoconhecimento do negócio e de vida pessoal, ele se depara com a Metanóia. É claro que ele não faz a tal viagem, sozinho, pois no decorrer da mesma ele recebeu ajuda de líderes educadores, que o conduziram para um cenário mais saudável.
TRECHO:
" -Muitas vezes colocamos força demais no nosso trabalho. Esse excesso de esforço provoca mais desequilíbrio que equilíbrio. No equilíbrio existe um processo de auto-esforço que faz com que as coisas fluam com naturalidade.
-É como uma simbiose, em que uma coisa impulsiona a outra - completa Lucas.”

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Aniversário de 253 anos de Macapá


Sou alguém que ama, defende e se orgulha de ter nascido em um lugar chamado Macapá. Capital do estado do Amapá, o município é cheio de encantos e possibilidades. Terra de pessoas positivas, que recebem os que lá chegam como se de lá fossem. Lugar das saias de Marabaixo e batuque, de tradição e de uma musicalidade única. Cidade peculiar, guardiã de um Forte e protegida por um Rio-mar. Macapá, minha cidade, minha casa. A você que amo tanto, desejo anos melhores.
"MINHA CIDADE É TÃO LINDA, QUANDO É NOITE DE LUA CHEIA.
A MARÉ VAZANTE BATENDO NO QUEBRA MAR, A LUZ DA LUA É QUEM CLAREIA...
NA PEDRA ENCANTADA, MEU SÃO JOSÉ, ABENÇOA QUEM PARTE E QUEM CHEGA...
...MINHA MACAPÁ MINHA ROSA MINHA AÇUCENA
TERRA DO BATUQUE E DO MARABAIXO..."

1° de Fevereiro


Um dos olhares mais cafajestes do cinema nasceu em 1° de fevereiro do ano de 1901. Falecido a mais de 50 anos, o ator foi muito além de um galã de filmes como; Aconteceu Naquela Noite, O Grande Motim, E o Vento Levou..., entre outros. Clark Gable teve uma trajetória polêmica, não fugiu de boatos de homossexualidade que lhe rendeu papéis em Hollywood. Depois da fama e de dois casamentos, perdeu sua terceira esposa Carole Lombard em um ataque aéreo. Então em homenagem a ela, resolveu servir ao exército em plena 2° guerra mundial, o que o levou a receber várias condecorações, inclusive a de Major. Seu sucesso não se restringiu as trincheiras e nem a fãs enlouquecidas. O ator também foi alvo de um fã um tanto inusitado e deveras excêntrico, mundialmente conhecido como, Adolth Hitler. O nazista na ocasião ordenou a captura do galã com vida, e em troca ele pagaria uma bela recompensa. Mais tarde, Jerry Siegel e Joe Shuster, os criadores de Superman, tiraram inspiração do nome de Gable para conceber o alter-ego do super-herói. Batizando-o de Clark Kent. Diante de tantas polêmicas, curiosidades e homenagens, em torno da vida do galã de orelhas grandes que saiu de Ohio para o mundo, posso dizer que de seus 59 anos de vida, os 37 de carreira, foram o suficiente para eternizar Clark Gable.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Mestre em Beatles


Acredite, "Beatles, Música Popular e Sociedade" é o nome do mestrado oferecido pela Universidade Hope de Liverpool. Acho que os quatro garotos de Liverpool têm bagagem musical suficiente para estarem como tema central de estudos sobre musica popular e a influência da mesma sobre a sociedade. A herança é atraente demais. Afinal nunca se fala o bastante sobre Beatles.
A canadense Mary-Lu Zahalan-Kennedy, é a primeira pessoa oficialmente mestre em Beatles. O curso é pioneiro do tipo no mundo. Mas não é o único, pasmem, existe um curso inspirado em Lady Gaga e chama-se "Lady Gaga, Sociologia da Fama" aplicado pela University of South Carolina, nos EUA. Será que vão criar algum curso atraído pelos encantos de Amy Winehouse? "Amy Winehouse, Descontrole em Sociedade"
Leia mais.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

BELÉM DO PARÁ


Parabéns minha senhora de quase 4 séculos. Eu, como filha adotiva, te felicito pelos teus 395 anos de existência. E desejo:
Que teu crescimento seja contínuo e tuas possibilidades sejam inumeráveis.
Que teus filhos te valorizem e te defendam um dia após o outro.
Que em teus limites não tenha espaço para insegurança e nem descaso.
Cidade bela e acolhedora, parabenizo hoje a todos os belenenses e aos que te escolheram como morada, enfim, a todos que te levam no coração.

domingo, 9 de janeiro de 2011

CULTURA POP

video

Quem ainda não viu tem que vê o clip do músico Fatboy Slim. A música Weapon Of Choice é sensacional e dançada pelo ator Christopher Walken. Ele rouba a sena, como sempre, com a coreografia foi criada por ele mesmo e o que é mais curioso é que na maior parte das cenas foi tudo improviso. Isso é o que eu chamo de cultura pop.

JANEIRO

Tu que chegas primeiro

E que trazes o peso de notícias melhores,

Atitudes melhores, e resgatas o melhor, dos piores.

Tu que carregas as mais irresistíveis expectativas,

Que despertas inúmeras tentativas

De quem antes não as tivera.

Tu que és sempre cheio de planos,

Motivador de perdas e ganhos.

Sejas mais uma vez sinónimo de recomeço

Para os que dele precisam como apoio,

Após um imenso ou imperceptível tropeço.

Falas a que vieste e disfarces os receios.

Tranque-os sob a guarda dos mais fiéis carcereiros.

E deixes livre o que pode ser iniciado,

Para o bem sucesso dos que através de ti serão beneficiados.

.

sábado, 8 de janeiro de 2011

ELVIS THE PELVIS


Se Elvis não morreu, ele irá festejar em algum lugar os seus 76 anos. Gracejos a parte, devo revelar que gostaria imensamente de ter vivido os anos 60, não somente pela linda voz vinda do Mississipi, mas principalmente pela riqueza artística da época. Posso citar alguns nomes do cenário internacional e nacional como exemplo: Aretha Franklin, The Beatles, Bob Dilan, The Beach Boys, Raul Seixas, Nara Leão, ... E muitos outros. Porém, ele foi atrevido, pioneiro, desafiador e o Rei que mesmo depois de quase 34 anos de morto, nunca perdeu a majestade. Ele é Elvis Aaron Presley ou como gostava de ser chamado Elvis The Pelvis - devido seu jeito de ousado de dançar. Está é minha modesta homenagem ao homem que em vida foi grande, e que maior ainda tornou-se, depois de ter partido.

Deixo a tradução de minha música preferida.
Me Ame Com Ternura
(Love Me Tender)

Me ame com ternura,
Me ame com doçura,
Nunca me deixe partir.
Você tornou minha vida completa,
E eu te amo tanto.

Me ame com ternura,
Me ame de verdade.
Todos os meus sonhos realizados,
Porque, meu amor, eu amo você,
E eu sempre amarei.

Me ame com ternura,
Me ame por muito tempo.
Leve-me ao seu coração,
Pois é lá que eu pertenço.
E nós nunca nos separaremos.

Me ame com ternura,
Me ame, de verdade
todos os meus sonhos realizados
porque meu amor eu amo vc
e eu sempre amarei

Me ame com ternura,
Me ame querida ,
Diga-me que você é minha.
Eu serei seu durante todos os anos,
Até o final dos tempos.

Me ame com ternura,
Me ame de verdade,
Todos os meus sonhos realizados.
Porque meu amor eu amo você,
E eu sempre amarei.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

JOHN

Uma semana antes do natal uma amiga me presenteou com o livro de Cynthia Lennon, chamado John. Sabendo de minha paixão pelos Beatles e do meu amor platônico por John Lennon, ela não hesitou e me deu de presente uma obra realista e cheia de detalhes sobre a vida e morte dele, segundo os olhos de sua primeira esposa. Cyn, como John costumava chamar a ex-mulher, o conheceu na faculdade de artes e é testemunha viva de fatos que antecederam a explosão beatlemaniaca. É possível acompanhar com ela o momento em que a chave para o sucesso vira. E ela conta tudo o que viveu ao lado do homem que visivelmente ela nunca deixou de amar e descreve sobre as traições, as drogas, o humor instável, a crueldade, o divórcio e a genialidade do homem que se tornou um mito. Cynthia é mãe de Julian, o primeiro filho, e ao que parece o mais excluído da vida próspera e milionária de Lennon.
A autora não se intimidou em contar sobre sua difícil relação com a artista plástica Yoko Ono. Ela foi a segunda e mais famosa esposa de John, enquanto Cynthia se escondia dos holofotes e procurava levar uma vida mais normal, Yoko por sua vez assumiu a vida de Lennon, quase se tornando o quinto integrante dos Beatles. Sem falar na identidade dos dois que passou a ser John&Yoko. Um casal que transbordava excentricidade.

TRECHO
“Quando os Beatles entraram, ele ficou fascinado. Eram sujos e rudes, fumavam, comiam e conversavam enquanto tocavam, gritavam para amigos, faziam piadas e até viravam de costas para a platéia. Eles se comportavam como se não dessem a mínima para nada. Porém, os garotos no Cavern os amavam, e estava claro para Brian que eles tinham algo especial.”

O livro é absurdamente envolvente e sem dúvida nenhuma, uma fonte repleta de fatos curiosos, emocionantes e atitudes decepcionantes por parte de John.
Agradeço a Cris pelo lindo presente.

Em Minha Vida

Há lugares dos quais vou me lembrar
por toda a minha vida, embora alguns tenham mudado
Alguns para sempre, e não para melhor
Alguns já nem existem, outros permanecem

Todos esses lugares tiveram seus momentos
Com amores e amigos, dos quais ainda posso me lembrar
Alguns já se foram, outros ainda vivem
Em minha vida, amei todos eles

Mas de todos esses amigos e amores
Não há ninguém que se compare a você
E essas memórias perdem o sentido
Quando eu penso em amor como uma coisa nova

Embora eu saiba que eu nunca vou perder o afeto
por pessoas e coisas que vieram antes,
Eu sei que com freqüência eu vou parar e pensar nelas
Em minha vida, eu amo mais a você

Embora eu saiba que eu nunca vou perder o afeto
por pessoas e coisas que vieram antes,
Eu sei que com freqüência eu vou parar e pensar nelas
Em minha vida, eu amo mais a você
Em minha vida... eu amo mais a você
P.S.: In My Life a música preferida de Cyn.