MANTENHA ESTE BLOG NO AR, COMENTE PLEASE!

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Um sonho pode começar assim

Os sonhos, O que seriamos sem os sonhos, eles movem, eles mudam e eles moldam os que sonham. A partir de hoje quero dividir um dos meus sonhos. Diante de minha atual situação talvez o mais difícil. Mas, não impossível. Sonhos, todos temos, poucos realizam. Não sou especialista em sonhos, mas através de minha experiência em sonhar acredito que existam três tipos: 1. Sonhos já realizados, que mudam de nome e passam a se chamar REALIZAÇÕES. Grande parte desses sonhos é de fácil realização, mas isso é relativo depende de quem os sonha. 2. Sonhos que provavelmente iremos realizar são os que estão em processo de realização. Um exemplo é a sua formatura, se você é aprovado no vestibular; outro exemplo é um filho, se você descobre que está grávida ou um casamento, se você acabou de ficar noiva. O ponta pé inicial para a realização desses sonhos já foi dado, o final só depende de quem os sonha. 3. Os sonhos que apenas sonhamos. Geralmente são sonhos em que temos que começar do zero. São sonhos que te acompanham em grande parte da sua vida ou a vida toda, pois preferimos achar que é melhor não levá-los a diante. Besteira! Isso se chama medo. Medo de tentar, medo de não conseguir, medo dos riscos, medo de acabar frustrado. É natural você ter medo de realizar grandes sonhos, mas sem esquecer que somos do tamanho dos nossos sonhos e que eles são relativos. Por exemplo, o que é sonho para alguns, não significa nada para outros. Pois, uns sonham com um transplante de órgãos enquanto uns tem a saúde perfeita, muitos sonham em ser ricos enquanto uns não sabem com o que gastar sua fortuna, alguns sonham em ser pais e outros abortam ou abandonam seus filhos, muitos sonham apenas com a paz enquanto outros sonham em acabar com ela. É por isso que repito: os sonhos dependem apenas de quem os sonha. Bem, eu tenho meus sonhos e hoje decidir tirar da gaveta um deles. Tudo começou... Em 1939 com a produção do filme The Wizard of Oz (O Mágico de Oz), e beeeeeeeeeeem mais tarde eu vim a assistir quando ainda era criança, eu devia ter uns cinco anos ou menos. Era por volta de 1987 quando o vi pela primeira vez e até hoje é o filme da minha vida, o mais especial pra mim. E uma das cenas mais marcantes em minha opinião é justamente a que a Dorothy (Judy Garland), em sua fazenda no Kansas, canta ao lado de seu companheiro inseparável Totó a canção mais linda do filme: Somewhere Over the Rainbow. To be continue... video